Detran.SP implanta sistema para divisão de igualdade de exames psicológicos em 23 cidades da Região Metropolitana; no ABC, São Caetano do Sul recebe o projeto

 exame-psicologicoSoftware visa aprimorar a distribuição imparcial das avaliações psicológicas dos processos de habilitação

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) dá início nesta segunda-feira, 21 de novembro, à implantação do sistema informatizado de divisão equitativa dos exames psicológicos dos processos de habilitação em mais 23 cidades da Região Metropolitana de São Paulo e do Vale do Paraíba.

O projeto-piloto, que teve início em outubro em sete cidades da Grande São Paulo, chega agora a Aparecida, Arujá, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Cruzeiro, Cunha, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Itapevi, Jandira, Juquitiba, Lorena, Piquete, Poá, Santa Isabel, São Bento do Sapucaí, São Caetano do Sul, São Luiz do Paraitinga e Tremembé. Ao todo, há 87 psicólogos credenciados ao Detran.SP nesses 23 municípios.

Gradativamente o sistema será implantado em todo o Estado. A medida é complementar à informatização da divisão equitativa dos exames médicos, que começou em setembro do ano passado e já está em curso em 302 cidades.

O objetivo é aprimorar a distribuição igualitária dos exames aos profissionais credenciados, o que hoje é feito manualmente.

“Nosso intuito é tornar o processo de habilitação cada vez mais transparente e eficaz a fim de melhorar o atendimento ao cidadão e a formação dos condutores”, pontua Neiva Aparecida Doretto, diretora-vice-presidente do Detran.SP.

O sistema, desenvolvido pelo Detran.SP em parceria com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp), faz a distribuição dos exames de forma aleatória e impessoal a psicólogos credenciados pela autarquia nos respectivos municípios.

A designação do psicólogo pelo software será feita no momento em que o cidadão der entrada no processo para obtenção da permissão para dirigir (1ª habilitação), renovação da CNH (no caso de motoristas que exercem atividade remunerada ou que tiverem recomendação médica para passarem por exame psicológico), reabilitação e adição ou mudança de categoria.

Durante o atendimento, o usuário informará a data e o horário de preferência para a realização da avaliação psicológica e sairá da unidade de trânsito com um protocolo no qual constarão o nome do profissional que obrigatoriamente deverá fazer o exame, o endereço e os contatos da clínica, a data e o horário agendados, além de orientações adicionais, assim como

Apenas o psicólogo designado conseguirá fazer o envio do exame do cidadão ao Detran.SP pelo sistema e-CNHsp, que registra todo o processo de habilitação. Se for necessário reagendar a avaliação, o usuário poderá marcar uma nova data na unidade de trânsito ou diretamente junto à clínica para o qual foi encaminhado.

Excepcionalmente, somente em situações que impossibilitem a realização do exame com o psicólogo denominado, o candidato à habilitação poderá ser redirecionado para outro profissional, que será selecionado novamente por meio do sistema eletrônico na respectiva unidade do Detran.SP.

A divisão equitativa dos exames de aptidão física e mental e das avaliações psicológicas segue recomendações do Conselho Federal de Medicina e do Conselho Federal de Psicologia.