Escola de Diadema é premiada em campanha para estimular a fotoproteção

O projeto educacional da EMEB ‘Quintanilha’ foi o vencedor do concurso cultural ‘Sol, Amigo da Infância’ da Sociedade Brasileira de Dermatologia de São Paulo

A Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional São Paulo (SBD-RESP) escolheu o projeto educacional da turma do 3º ano, da Escola Municipal de Educação Básica ‘Ministro Francisco de Paula Quintanilha Ribeiro’, de Diadema, na Grande São Paulo, como o vencedor do concurso cultural da campanha ‘Sol, Amigo da Infância’. A ação, que mobilizou instituições de ensino públicas e privadas de todo estado, teve como objetivo divulgar a importância da fotoproteção para prevenir o aparecimento de câncer de pele e outros problemas de saúde decorrentes da exposição excessiva aos raios solares.

A solenidade de premiação e de encerramento da campanha aconteceu nesta semana na própria escola, também conhecida como EMEB ‘Quintanilha’, com as participações do dermatologista Sergio Schalka, vice-presidente da SBD-RESP e coordenador da campanha deste ano, e da secretária de Educação do município, Tatiane Ramos. A cerimônia contou ainda com a presença de Renata Saggioro Silva, coordenadora do programa Cidade na Escola, da prefeitura de Diadema, e Zélia Nogueira Britschka, da Testo Digital, empresa especializada em consultoria educacional, formadora do Instituto Ciência Hoje, que incentivaram a participação e prepararam os professores no desenvolvimento de campanhas de fotoproteção em salas de aula, usando inclusive recursos digitais, como jogos.

O coordenador da campanha contemplou a professora autora do projeto vencedor, Socorro Uehara, da turma do 3º ano, com o tablet iPhone, prêmio do concurso. Já os alunos participantes receberam um kit de fotoproteção, fornecido pela FQM Melora, que apoiou a iniciativa da SBD-RESP. Todos os professores que participaram da oficina para difundir a importância hábito de se proteger do sol entre os alunos, receberam certificados.

Projeto vencedor – O projeto educacional da turma da professora Socorro Uehara se destacou pela melhor abordagem pedagógica do tema fotoproteção, com boa apresentação didática. Para conscientizar os alunos sobre a importância do hábito de se proteger do sol entre 10h e 15h, quando os raios ultravioletas estão mais intensos, foram usados durante a aula filmes, músicas, leituras, escritas, pesquisas sobre o assunto, além de jogos e brincadeiras.

O tema também foi abordado em rodas de conversa para trocas de conhecimentos e socialização, oficina de desenho, cartazes e criação de um painel informativo no corredor de acesso às salas de aula, além da aplicação de questionários aos alunos e envio de bilhete aos pais para disseminar a prática da fotoproteção fora da escola.

Mais saúde – Durante esse segundo semestre, a Campanha ‘Sol, Amigo da Infância’ promoveu ações em ONGs, creches, escolas públicas, privadas, nos parques e na Internet, por meio de jogos digitais, para chamar atenção da população sobre como se expor ao sol adequadamente, prevenindo assim o aparecimento de câncer de pele, a forma de tumor mais incidente no país. A cada ano surgem no Brasil 150 mil novos casos da doença, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

Para atingir o público-alvo, a SBD-RESP realizou oficinas gratuitas para capacitação de divulgadores junto a monitores, gestores, coordenadores de parques e agentes educativos, responsáveis por áreas verdes, recreativas ou esportivas, além dos professores e coordenadores de escolas.

Sergio Schalka destaca que experiências em outros os países mostram que as ações de prevenção realizadas junto às crianças tiveram melhores resultados na redução de câncer de pele. “A campanha atingiu seu objetivo, e o resultado mais importante está nas crianças que aprenderam a cuidar da pele e terão uma vida mais saudável, e estão multiplicando o os seus conhecimentos entre os amigos, a família e a comunidade em que vivem”, afirma.

Em 2018, o vice-presidente da SBD-RESP planeja trabalhar a ação já no início do ano para incluir o tema fotoproteção na programação de ensino das escolas.

Sobre a SBD-RESP

Fundada em 1970, a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional do Estado de São Paulo (SBD-RESP) é uma entidade médica, sem fins lucrativos, criada para fomentar a pesquisa, o ensino e o aprimoramento científico da Dermatologia como especialidade médica. Atualmente reúne cerca de 2750 dermatologistas associados e os serviços credenciados, que são constituídos por hospitais com cursos de especialização em Dermatologia (residência médica e/ou estágio) certificados pela SBD Nacional, que tem sede no Rio de Janeiro (RJ).

Além de idealizadora da Campanha Sol, Amigo da Infância, a SBD-RESP também organiza uma série de eventos de ensino e de reciclagem, entre eles, os tradicionais Cursos de Educação Médica Continuada em Dermatologia (CEMC-D), Jornadas e, no final de cada ano, a Reunião Anual dos Dermatologistas do Estado de São Paulo (RADESP).