Morte de estudante gera comoção e protesto

A morte do estudante de Direito da FAD, Deivid Valdiel da Silva, de 20 anos, chocou a comunidade estudantil no último dia 29.

O jovem voltava para casa depois da aula e foi abordado por bandidos na avenida José Bonifácio, no bairro Serraria.

Testemunhas informaram à polícia que a vítima reagiu a um assalto. Ele levou dois tiros, um na cabeça e outo na mão. Ele ainda foi socorrido, mas morreu no Hospital Estadual do Serraria.

Silva foi abordado por dois homens em uma moto preta que exigiram o celular. O estudante que já fora vítima de roubo, quando bandidos levaram seu carro, reagiu e acabou baleado.

Revoltados um grupo de estudantes da FAD/Uniesp, onde a vítima cursava o quinto semestre de Direito, organizaram um protesto no dia 30. O pai do jovem, muito abalado disse que o jovem era trabalhador e muito dedicado aos estudos. “Ele queria mostrar
para mim o que eu não tive condições (de ter)”, desabafou entre lágrimas. Ainda
não há pistas dos criminosos.