Ribeirão Pires ganha Plano Municipal de Gestão Energética

Funcionários da Prefeitura se formaram em curso da Eletropaulo sobre uso racional de energia. Projetos poderão gerar economia de quase R$ 1,8 mi até 2020.

O prefeito da Estância Turística de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko, recebeu nesta quarta-feira, dia 27, o Plano Municipal de Gestão Energética (PLAMGE) elaborado durante curso ministrado pela AES Eletropaulo sobre uso eficiente de energia elétrica para servidores da Prefeitura. Os funcionários que participaram da ação integram desde janeiro deste ano a Unidade de Gestão Energética Municipal (UGEM).

No documento entregue por representantes da Eletropaulo à Prefeitura, constam seis projetos para tornar o uso de energia elétrica mais eficiente no município. Entre as propostas estão a melhoria do sistema de iluminação de prédios públicos da Prefeitura, à exemplo do Paço Municipal, a troca de lâmpadas de equipamentos públicos por led, entre outros.

Se implantados, os projetos, que incluem mudanças de hábitos entre os próprios servidores públicos, poderão gerar economia de até R$ 1,8 milhão até 2020 e uma redução de 49% no consumo de energia elétrica (em relação a 2016).

“Sabemos da escassez dos recursos naturais e temos que tratar o assunto com muita responsabilidade. Os resultados da implantação de ações de uso racional e eficiente desses recursos representará um grande ganho para esta e as próximas gerações. Agradecemos à Eletropaulo e aos profissionais da Prefeitura que se empenharam neste curso e que agora compõem a UGEM por nos apresentarem alternativas viáveis que certamente farão muita diferença na construção de um futuro melhor para nossa cidade”, declarou o prefeito Kiko.

Na avaliação do instrutor de eficiência energética da Eletropaulo, Luis Felipe Pacheco, que ministrou a formação aos servidores públicos, o PLAMGE consiste em um “check-up” que avalia pontos em que há desperdício de energia elétrica ou onde é possível, com medidas simples, reduzir o consumo. “A Prefeitura conta agora também com a Unidade de Gestão Energética que está apta a fazer essas avaliações e indicar caminhos possíveis para reduzir os gastos energéticos do município”.

Entre os pontos levantados nos estudos feitos pela Eletropaulo junto aos funcionários da Prefeitura foi identificado que os maiores gastos de energia na cidade estão relacionados à iluminação pública – em vias e espaços públicos como praças (67%). Na sequência, os equipamentos da rede municipal de saúde consomem cerca de 9% do total de energia pago pela Prefeitura e a rede municipal de educação cerca de 8%.

“A concretização de um projeto dessa natureza não se deve apenas a quem idealizou, mas também a todos aqueles que participam dele”, avaliou a coordenadora-adjunta da Unidade de Gestão Energética Municipal, Viviane Ramos de Lima, funcionária da Secretaria de Finanças de Ribeirão Pires.

O curso de Gestão Energética aos funcionários públicos da Prefeitura de Ribeirão Pires foi promovido por meio de parceria com a AES Eletropaulo, sem gerar custos ao município. Durante período de nove meses, o grupo se reuniu periodicamente para aprender a levantar e analisar indicadores de consumo, dicas sobre pontos que podem contribuir com a redução dos gastos, bem como a elaboração de projetos de eficiência energética para a Prefeitura.